Notícias

Atendimento aos pacientes das UBS continuará até o Carnaval

A Santa Casa tem auxiliado nos atendimentos até à normalização da rotina das Unidades Básicas

Reunião definiu retorno do atendimento nas UBS | Foto: Assessoria de Comunicação

A Prefeitura Municipal de Igarapava espera normalizar o atendimento das seis unidades Básicas de Saúde (UBS) após o feriado de Carnaval.

Em reunião realizada nesta terça- (26), na Santa Casa de Misericórdia, o diretor do Departamento de Saúde, Murilo Santos, anunciou que os processos de transição e treinamento das equipes foram concluídos.

Desde o início de fevereiro, a Prefeitura de Igarapava tem contado com o apoio da Santa Casa no atendimento aos pacientes das UBS. Durante a mudança na gestão da empresa, que presta o serviço ao município, as demandas foram encaminhadas à instituição.

A administradora da Santa Casa, Valdete Galante, explicou que a transição da gestão não prejudicou a população. “A empresa que assumiu a gestão precisou contratar profissionais e submetê-los a treinamentos e isso demanda tempo.  Então, desde o começo do mês, estamos atendendo os pacientes das Unidades Básicas também. Um acordo entre a prefeitura e a Santa Casa de se ajudarem quando necessário com o intuito de que as pessoas não fiquem com o atendimento comprometido”.

Ainda na reunião que contou com a participação do consultor Diego Meloni, da chefe de Avaliação e Auditoria, Andréa Francisco de Paula, e da chefe de enfermagem do Plano Operativo, Letícia Delefate, todos representando a prefeitura, e do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Getúlio Pereira, o mutirão de cirurgia de cataratas também entrou na pauta.

Segundo Valdete Galante, a ideia é cadastrar profissionais da área de oftalmologia e realizar 300 procedimentos cirúrgicos. “A prefeitura fez a proposta com um valor de recurso que, infelizmente, não conseguiremos atender. Fizemos a contraproposta, justificando que o valor destinando está abaixo do que iremos investir na terceirização do serviço e em materiais. Não tenho dúvidas que chegaremos a um acordo para beneficiar estas 300 pessoas que precisam da cirurgia para viverem melhor”.

Outra sugestão proposta pela prefeitura à Santa Casa foi a implantação do atendimento ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), através do 192. A viabilidade ainda será avaliada pela diretoria da instituição. O mesmo acontecerá com a indicação de um médico cardiologista para atendimento de retaguarda, que é a disponibilidade de um profissional, de determinada especialização, para auxiliar nos atendimentos dos plantonistas.

“Para a Santa Casa ter um cardiologista de retaguarda é importantíssimo, mas hoje esbarramos num orçamento limitado para este tipo de investimento e até na ausência de profissionais que queiram prestar este tipo de serviço”, esclareceu Valdete.

O advogado da Santa Casa, Emerson Galvão, os consultores, Lamonise Ribeiro e Gilberto Magnino, e Valdete Galante alinharam um novo encontro com o departamento de Saúde, que provavelmente acontecerá ainda nesta semana, para voltar a tratar destes assuntos, incluindo ainda a aprovação do Plano de Trabalho de anos anteriores.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar