Notícias

Mutirão de Cirurgias de Catarata é realizado na Santa Casa

Expectativa é atender cerca de 300 pacientes e reduzir a fila de espera do município

Cerca de cem pessoas foram atendidas nesta primeira etapa

Teve início na manhã deste sábado (25), na Santa Casa de Misericórdia de Igarapava, o Mutirão de Cirurgias de Catarata, promovido pelo Departamento Municipal de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde. A iniciativa, que é de extrema importância para a população, deve beneficiar cerca de 300 pacientes, com investimento de R$ 250 mil.

Já na próxima semana, a Prefeitura de Igarapava dará continuidade às avaliações para encaminhamento dos pacientes para novos procedimentos. A data da segunda etapa ainda será marcada e as consultas continuarão sendo realizadas no Centro de Saúde.

Os pacientes que passaram por cirurgia neste sábado, serão reavaliados no dia 08 de junho.

 

O responsável pelo mutirão é o oftalmologista Willian Queiroz, que tem longa experiência neste tipo de ação. Segundo o médico, o primeiro dia de procedimentos atingiu as metas com cirurgias bem-sucedidas. “A Santa Casa tem uma excelente estrutura e equipe técnica qualificada. Não tivemos nenhuma intercorrência e o intuito é diminuir a fila de espera para este tipo de cirurgia”.

Ruduen José defende ações que beneficiem a população

Nesta primeira etapa, estiveram presentes quase 20 profissionais. A equipe do Dr. Willian, composta por seis pessoas, e a equipe da Santa Casa, que disponibilizou cerca de 10 profissionais, entre clínica e atendimento, e toda a estrutura do centro cirúrgico.

Para o médico e integrante da mesa diretora da Santa Casa, Dr. Ruduen José, abrir as portas da instituição para este tipo de ação beneficia a cidade inteira. “O SUS e o município organizam este mutirão e resolve vários problemas, alguns até mais graves, de forma mais simples e mais rápida. É importante saber que a Santa Casa está envolvida neste processo, que tem espaço, mão de obra e estrutura para atender tantas pessoas. Quem ganha é a população de Igarapava”.

Nivaldo Mento passou pelo procedimento neste sábado

O senhor Nivaldo Mento, de 71 anos, foi um dos primeiros pacientes atendidos. Ele ficou surpreso com a agilidade e com a organização do atendimento. “Foi simples. Achei que seria tumultuado, mas até pra entrar pra cirurgia foi rápido. Dei meu nome, já deram a ficha, sem demora e já estou indo pra casa”, contou.

Orandir Jesuíno Cardoso espera mais qualidade de vida após a cirurgia

Orandir Jesuíno Cardoso foi diagnosticado com catarata há três meses, depois

de passar por consulta no posto médico, mas vinha sentindo dificuldade para

enxergar há bastante tempo. Tudo o que ele quer, agora, é ter mais qualidade de vida. “A gente sem enxergar direito não vive bem. É ruim pra tudo. Vamos ver como vai ser depois da cirurgia”.

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até à cegueira. A doença acomete principalmente os idosos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar